Várias pessoas enviam mensagens e relatam que querem casar, mas não sabem se é o momento certo. Ou, então, reclamam que um na relação não quer casar ainda. Ou, ainda, ambos decidiram, mas não sabem se é uma atitude precipitada. Quis trazer uma reflexão para os leitores queridos do CASAMENTO AQUI.

O casamento é um momento mágico. Em partes, é um momento de espetáculo, de festa, de alegria. É também um momento de mudança do estado civil. De solteiro para casado. De se comprometer com alguém. De olhar para frente e perceber que todos os próximos projetos envolverão o casal.

Quero casar! Quando decidir sobre isso? Qual é o tempo certo? O que fazer quando se decide casar? O que envolve essa decisão? Quando é tempo demais de namoro? Quando o casamento se torna uma resposta? Na sociedade atual, há homens e mulheres loucos para casar, mas pouco se questiona sobre o valor de querer casar. Não é só arrumar alguém e, muito menos, não querer ser uma pessoa sozinha.

Essa pessoa é ideal para casar? A pessoa ideal é aquela que você olha ao seu lado e a imagina como possível de estar ao seu lado uma vida inteira. Nem sempre será romântica como você quer e muito menos ser aquilo que se espera. Porém, certamente é aquela pessoa que sentimos que possui uma sintonia em termos de planos de vida, de perspectiva, que nos apoia sempre, mesmo não concordando com alguns de nossos pontos de vista e, que, mesmo depois de tanto tempo juntos, o sexo ainda é bom.

Quero casar

Por isso, o tempo é dos dois. Não dá para “gritar aos quatro ventos”: “quero casar” e nem forçar o outro. Essa é uma decisão que envolve desejo, segurança e assumir um novo estado civil, com todas a sua carga de responsabilidade. Ambos decidem e querem. Cada casal possui o seu momento. Não tem regras, não tem “receita de bolo”. Ao mesmo tempo, essa é uma transição muito natural e sentida pelo casal, sem dúvidas.

Não é preciso que ambos gostem das mesmas coisas. Um pode gostar de música clássica e o outro de sertanejo. Não quer dizer que de vez em quando um não se cansa um pouco dos hábitos do outro. Não quer dizer que não briguem. Não quer dizer que, ás vezes, cada um queira ficar um pouco consigo próprio. Mas, significa que embora aconteça qualquer coisa, ambos irão sempre se respeitar. Amor é fundamental, mas não é suficiente para manter uma relação.

Sabe o que mais? Não pode faltar aquela pitada de senso de humor na relação. Quer coisa mais legal que rir junto? Tão legal ver que depois de tanto tempo juntos, ainda conseguimos rir juntos. Tudo isso envolve muito amor e um pouco de maturidade.

Quando o coração bater fortemente dizendo: “- quero estar sempre com você  e fazer parte disso”, eis, que chegou o momento de casar. A vida não é nenhum mundo cor de rosa com lacinhos de cetim, mas pode ser uma grande descoberta mútua a cada instante, cheia de felicidade.

Gente e para vocês? Qual o momento de casar? Qual o significado disso? O que envolve o querer casar? Compartilhem tudo o que pensam!

Imagem:
Szalax (Wikimedia Commons)

4 comentários para “Quero casar #comofaz”

  1. Marcia Correa

    Adoreeeeei este artigo! Estou repassando no Facebook, eu tenho algumas amigas nessa de “quero casar” como se estivessem dispostas a se juntar com o primeiro trouxa que aparecer na frente delas e não é bem assim, né? Claro que a cerimônia, festa, preparativos, tudo isso é gostoso, mas não podemos deixar de pensar em construir um futuro juntos.

    Responder
    • Cris

      Marcia, querida,

      Que lindo seu comentário! Verdade Lindona. Casar envolve muito mais coisas. Não dá para entrar em desespero, não é mesmo?

      Adoro seus comentários, sempre pertinentes.

      Beijoconas.

      Cris.

      Responder
  2. Alexandra Camilo

    Pior que você tem razão.

    Responder
  3. Alex

    Lindo artigo! Definiu exatamente o que eu penso e o motivo pelo qual quero me casar contigo! Percebe que além do amor, ser racional neste momento é também muito importante? Conseguir direitinho mostrar que o casamento não pode ser por pressão ou para tentar resolver algum problema!

    E principalmente:

    “Não pode faltar aquela pitada de senso de humor na relação”!

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1.  Blogueira convidada: Casamento – ainda faz sentido?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)