O casamento envolve tantas coisas: bolo, música para cerimônia, DJ, fotógrafo, convites, vestido de noiva, terno do noivo (ou fraque), buffet…

E, se tem um tipo de fornecedor que ocupa um papel importante em todo esse evento é o buffet de casamento. Nesse caso aqui, estou falando do buffet de comida, catering (e não local).

Do ponto de vista da realização do evento, é como se a bebida e a comida ocupassem o eixo central na festa.

Se a comida do casamento for ruim, não for bem preparada, estiver fria, os convidados saem com a percepção que a comemoração não foi tão boa, infelizmente.

Os convidados certamente terão uma boa lembrança daquilo que comeram quando a alimentação no casamento é ótima. Na perspectiva psicológica, há indícios que quando a alimentação no evento funciona bem para os convidados, a grande maioria desses possuem a percepção de que tiveram uma experiência positiva do evento. Isso funciona para a maioria das pessoas.

Dicas para escolher o buffet de casamento - comida do casamento - festa de casamento

Todos sabem que só a degustação do buffet de casamento não basta!

É preciso se sentir seguro com relação aos serviços que constam na proposta de orçamento, compreender o funcionamento de cada buffet, saber detalhes do que é oferecido e, até mesmo, fazer ajustes no cardápio, caso necessário.

Depois das dicas sobre como escolher o buffet de casamento, muita gente pediu sugestões para avaliar e ajudar no processo de decisão do buffet.

Por isso, o post de hoje traz: “O que perguntar antes de contratar um buffet”? Para serem feitas durante o processo de degustação.

Festa de casamento - comida de casamento - bebida de casamento - buffet

Perguntas básicas antes de contratar um buffet de casamento

  • Taças, copos para servir incluídos?
  • O buffet oferece gelo em cubo para whisky?
  • A cobrança de criança no buffet é feita a partir de que idade?
  • O orçamento é para quantas horas de evento? O mercado possui um consenso de 6 horas de prestação de serviço. Mas, alguns buffets estão colocando alterações sutis na proposta de orçamento, que muitos noivos não conferem por já existir mais ou menos esse consenso de tempo de prestação de serviço. Já vi proposta de buffet com 5 horas, por exemplo. Do tipo: safadeza alheia!
  • Quais refrigerantes? É importante ter sempre uma opção zero/diet, pelo menos.
  • Confirmar a quantidade de cerveja contida na proposta de orçamento. Mais que isso: pergunte também quantas caixas de cerveja de reserva são levada para o evento. Digo isso porque, em alguns casos, dependendo do estilo dos convidados, acaba as cervejas incluídas no contrato, sendo necessário usar as reservas levadas pelo buffet. Mas, não são todos os buffets que levam “caixas de cerveja de reserva”.
  • Quais tipos de vasilhames para a mesa de doces e de bolo o buffet oferece? Muitos buffets possuem vários estilos diferentes de vasilhame. Isso pode ser um diferencial no buffet. De repente, já tem aquilo que vai entrar no estilo da sua decoração e a sua decoradora não vai precisar alugar.
  • Qual o valor que muda no orçamento se modificar a cerveja. Geralmente, os buffets trabalham com os dois tipos mais populares. Se o cliente quiser outro tipo, pode alterar o valor.
  • Como será servida a massa ou o jantar? Ponto fixo, serviço volante?
  • Se houver sobra, o que pode ser levado? A maioria dos buffets permitem que os noivos levem as sobras de salgados, doces, cervejas, bolo. Mas, nem todos. Para alguns noivos, isso pode ser um diferencial.
  • Como é feita a cobrança da quebra? Há buffet que cobra o valor em dinheiro das “perdas” e pronto. Mas, alguns permitem repor as peças e indicam os lugares que os noivos podem comprar. Ou, então, deixam “bater o valor” se sobrar cerveja. É importante verificar esse tipo de informação para evitar “dor de cabeça” futura.
  • O buffet gela os espumantes da festa? Já ouvi buffet que disse que não gela! E, nesse caso, noivos tiveram que contratar o aluguel daqueles congeladores e colocar para gelar antes do casamento. O fato é que a maioria gela os espumantes sem o menos problema. Se algum falar que não gela, risque da sua lista.
  • Se for necessário, os noivos podem aumentar a quantidade de convidados próximo da data do casamento? Quanto tempo antes? É cobrado é o mesmo valor pago por pessoa do contrato ou varia? Esse item pode ser valioso especialmente para os noivos que irão fazer R.S.V.P. (confirmação de convidados).
  • Quantas festas o buffet faz por dia?
  • Qual o valor da hora extra dos profissionais? Se ultrapassar, o tempo de festa;
  • Valor do preço de cada garçom, caso os noivos queiram incluir mais que o que está contido na proposta de orçamento;
  • Como pode ser feito o pagamento? Há desconto para o pagamento à vista?
  • Há alguma cortesia oferecida pelo buffet no fechamento do contrato?

Um artifício que considero interessante é colocar em uma planilha a relação de quantidade de doces, de salgados, de cerveja, de petit gourmet (mini-porção), de profissionais da equipe (garçom, cumin, maître, coordenador, etc… ) para fazer comparação entre os buffets. Há muitos fornecedores que oferecem quantidades muito abaixo, mas com preços similares ao da maioria.

Vá preparado! Leve uma cópia da proposta de orçamento. Faça as suas anotações.

Não há “receita de bolo” sobre a escolha do buffet. Cada um deve elaborar as perguntas de acordo com as suas expectativas. Investigue tudo que puder antes de fechar negócio.

Consiga referências de clientes que já passaram pelo serviço do buffet. A indicação continua sendo algo fundamental no mercado de casamento.

Lembre-se que tudo combinado verbalmente deve estar no contrato.

E você? Tem alguma pergunta que considera imprescindível ser feita a um buffet? Deixe a sua nos comentários!

Imagens:
1 – The Wedding Format
2 – One Wed

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)